Motivos para não usar o Bootstrap

03 Nov 2013

"Twitter Bootstrap"

O Bootstrap é hoje o projeto mais popular do Github. Ele possui mais de 60.000 estrelas e cada dia atrae mais fãs. Ele foi desenvolvido inicialmente por Mark Otto e Jacob Thornton como um framework para trazer consistência entre as diferentes aplicações internas do Twitter.

Hoje em dia ele possui componentes em CSS, HTML e algumas extensões em javascript. Ele é mobile first e possui modos de customização e design responsivo.

###Pontos Positivos

  • Ele é uma maneira muito rápida de começar o desenvolvimento do seu projeto tendo pouco conhecimento em técnicas de front-end.
  • Ele possuí uma arquitetura de arquivos bem organizada e traz boas práticas para o front-end de sua aplicação.
  • Ele é baseado em mobile first e otimizado para aplicativos movéis.
  • Ele é bem completo e vai suprir a maioria das suas necessidades.

###Pontos Negativos

  • O twitter bootstrap é baseado inteiramente em classes e utiliza muitas classes para usar seus componentes. Isso faz sua aplicação ser não semântica e dificulta muito na hora de você modificar e mante-la. Ele tambem não é baseado em tags html.
  • Ele foi pensado inicialmente no contexto do próprio Twitter e por isso pode ter coisas demais que você não vai usar e não ter outras coisas que sua aplicação precisa.
  • Ele no geral é difícil de extender e de modificar. Apesar do esforço da comunidade em melhorar essas tarefas.
  • Todas aplicações que usam o bootstrap acabam tendo a mesma identidade, isso faz com que você não se destaque no meio de várias interfaces praticamente iguais.

Para finalizar eu acho que o Bootstrap é uma ótima idéia para times que precisam fazer um MVP rapidamente ou que não tem conhecimento para construir o front-end de uma aplicação. Mas para o resto dos casos eu acho o Bootstrap uma péssima idéia, ele gera muita dívida técnica, ele é díficil de manter e alterar.

A dívida técnica vem na forma de dissociar o markup do estilo de sua aplicação. Um exemplo é quando você utiliza um sistema de grid e se quiser retirar ele mais tarde vai precisar remover “nested spans” com classes “row”, “column” e outras não semânticas.

O boostrap foi criado para ser um framework de inicialização (bootstrap), ele faz esse trabalho muito bem, mas ele não foi criado para ser a base de interfaces customisáveis.

No final você deve seguir o que o Twitter fez e tantos outros (Adobe, Yahoo, Zurb, Locaweb, etc.), que construiram seus próprios frameworks baseado no contexto da empresa deles. Você deve sim seguir as boas práticas (variáveis, módulos e estrutura de arquivos) que esses frameworks trazem e construir o seu próprio framework.

Lembre o que Steve Jobs falou:

Tudo que você vê em volta de você foi construido por pessoas não mais inteligentes que você. Porque então não criar você mesmo essas coisas?

Voltar para todos os posts Voltar para todos os posts
comments powered by Disqus